Exposição Yayoi Kusama: Obsessão infinita

09:59


Depois do sucesso em Brasília e no Rio de Janeiro, a exposição "Obsessão Infinita", da artista japonesa Yayoi Kusama, chega a São Paulo, onde fica aberta ao público de 22 de maio a 27 de julho, no Instituto Tomie Ohtake. Com pinturas, esculturas, vídeos, instalações, a mostra apresenta diversas obras compostas por "dots" [pontos] e formas fálicas, que se tornaram marcas em sua obra. Além dos trabalhos presentes na demais cidades, São Paulo recebe duas obras "novas", são elas "Sem título" (1962-1963) e "Desejo de Morte" (1975-1976). As duas representam objetos do cotidiano, que fazem projeção de obsessões particulares da artista.



Ao todo, são cerca de 100 obras, do período de 1949 a 2012. Entre elas, três ambientes se destacam e impressionam em "Obsessão Infinita". Confira quais são:


"Infinity Mirror Room - Phalli's Field" (1965)
Mais uma vez, o interesse pelo infinito e a técnica de usar espelhos por todo lado fazem desta sala impressionante. Porém, são os objetos fálicos que ganham destaque e parecem se espalhar, como um enorme jardim. Suas famosas bolinhas vermelhas estampam as peças.


"Filled with the Brilliance of Life" (2011)
Um sala composta por espelhos e inúmeras lâmpadas penduradas, que vão mudando de cor, impressiona os visitantes. Para atravessar este ambiente é preciso paciência, pois todos vão querer tirar fotos e observar o efeito incrível das cores refletidas e o "infinito" proporcionado pelos espelhos.


"I'm Here, But Nothing" (2000-2012)
Neste ambiente, por onde também é possível caminhar, é apresentada uma sala de estar completamente comum, com móveis como sofá e mesa de jantar, mas totalmente coberta por pontos de luz fluorescentes coloridos. O ambiente permite que o visitante veja a obra sem os limites da tela, onde todas as paredes, objetos e piso carregam parte da transcendência da obra.



Yayoi Kusama
Nascida em Matsumoto, Japão, em 1929, a artista começou a realizar seus trabalhos poéticos e semi-abstratos em papel nos anos 1940. Em 1957, mudou-se para New York e entrou em contato com artistas como Donald Judd, Andy Warhol, Claes Oldenberg e Joseph Cornell.
Em 1973, Kusama retornou ao Japão e, desde 1977, vive voluntariamente em uma instituição psiquiátrica.

Tive o prazer de visitar essa exposição no dia 14/06/2014, e vou confessar que fiquei maravilhada com as obras dessa mulher. 

Agora vou mostrar pra vocês algumas das fotos que meu pai fez da exposição. Se quiserem saber mais é só dar uma passadinha no Facebook dele clicando aqui 


















Obsessão Infinita, de Yayoi Kusama
Quando: Visitação do público: de 22 de maio a 27 de julho de 2014.
Onde: Instituto Tomie Ohtake - Av. Faria Lima, 201 (Entrada pela Rua Coropés, 88) – Pinheiros, SP
Quanto: Entrada franca
Funcionamento: De terça a domingo, das 11h às 20h
Mais informações: (11) 2245-1900


          

You Might Also Like

0 comentários

POSTS POPULARES

CURTA A PÁGINA DO FACEBOOK